CONTACTE-NOS

PSICOLOGO - Psicologia em Famalicão, Psicologos em Famalicão, Terapia da Fala, terapia Ocupacional, Tratamentos para o Autismo Famalicao

facebook
Google+

PSICOLOGIA EM FAMALICÃO

PSICOLOGO - Psicologia em Famalicão | Psicologos em Famalicão | Terapia da Fala Famalicão | Terapia Ocupacional Famalicão | Tratamentos para o Autismo Famalicão

Psicoterapia em Famalicão

A psicologia é uma forma de tratamento psicológico que através de uma relação criada entre paciente e o terapeuta visa a resolução dos problemas do foro psíquico.

Na psicologia são utilizados essencialmente três meios: a comunicação, (que pode ser feita de uma forma verbal ou não verbal) que possibilita a expressão das dificuldades internas; a relação criada entre paciente e o terapeuta que deve ser uma relação de confiança, com empatia e receptividade perante aquilo que o paciente traz à sessão; e a intervenção propriamente dita, pela classificação dos processos inconscientes, pela reformulação da relação e pela modificação do comportamento.

Avaliação Psicologica em Famalicão 

A Avaliação Psicológica centra-se na utilização de meios (testes) e técnicas que avaliam e descrevem com objetividade o funcionamento psicológico de uma pessoa num dado momento.

Através da avaliação é possível estudar a personalidade, competências cognitivas e competências de memória entre muitas outras dimensões do psiquismo.

Representa um papel central na elaboração de um diagnóstico pormenorizado que possibilita o desenvolvimento de um plano terapêutico adequado e eficaz para o problema em causa.

Apoio Pedagógico Individualizado em Famalicão 

Acompanhamento Escolar Individualizado direccionado para crianças com dificuldades de aprendizagem e insucesso escolar. Elaboração de um plano de intervenção pedagógico individualizado tendo em conta as dificuldades específicas apresentadas.

É o estudo dos fenômenos psíquicos e do comportamento do ser humano por intermédio da análise de suas emoções, suas ideias e seus valores. O psicólogo diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade. Ele observa e analisa as atitudes, os sentimentos e os mecanismos mentais do paciente e procura ajudá-lo a identificar as causas dos problemas e a rever comportamentos inadequados. 

PSICOLOGO FAMALICÃO

O que é um psicólogo?

Psicólogos em famalicão são profissionais de saúde submetidos a um rigoroso programa de graduação e pós-graduação e estágio supervisionado para atuar com os processos psicólogicos e emocionais da pessoa humana.

Os psicologos aprendem sobre diagnóstico em Famalicão, avaliação e testes e planejamento do tratamento e conduta e aplicar a pesquisa para reduzir o sofrimento e os problemas comportamentais e psicológicas, e promover a boa saúde mental e do comportamento racional dos indivíduo e grupos.

Os psicologos famalicaão, podem ter tido uma formação especializada adicional em áreas específicas, incluindo as relações familiares e terapia de depressão e tristeza, a terapia sexual, psicologia infantil e educação, e técnicas como a Terapia Cognitivo-comportamental (TCC).


A maioria dos psicólogos Famalicão trabalham com as pessoas mentalmente saudáveis, ajudando-os a lidar mais eficazmente com os problemas e superar problemas emocionais.

Um psicólogo em Famalicão pode ajudar as pessoas a desenvolver técnicas úteis e funcionar melhor nos relacionamentos e no trabalho.

Os psicólogos clínicos em Famalicão têm formação especializada que lhes qualifica para lidar com clientes que sofrem de graves doenças mentais e problemas psicológicos, lesões cerebrais e outros distúrbios.
Todos os psicólogos praticando são legalmente obrigados a ser registrados com a Comissão de Registo dos Psicólogos no Estado ou território.

Os psicólogos que são membros da Australian Psychological Society estão vinculados por um código de ética profissional e das normas de conduta.

O que acontece durante uma sessão com um psicólogo?

Tomar a decisão de procurar ajuda psicológica muitas vezes pode ser mais desafiador do que nas sessões reais.
O que acontece em uma consulta depende da natureza do problema ou da questão. Inicialmente, o psicólogo vai encorajá-lo a falar sobre seu problema para ter uma idéia clara das questões e as opções mais eficazes para lidar com eles.
O psicólogo irá ajudá-lo a decidir sobre a melhor opção para você.

Qual é o papel do Psicólogo?


O psicólogo tem, como finalidade promover o bem-estar físico e psicológico – eliminação de sintomas como ansiedade, depressão, fobias, etc. – devolvendo à pessoa a liberdade e o crescimento interno necessários para ultrapassar as suas dificuldades. O seu principal foco de atenção é o comportamento humano. Estuda também situações que se desviam do normal, chamadas psicopatológicas, no sentido clínico. Não aborda somente a pessoa, mas sim o indivíduo no seu contexto, que é alvo de múltiplas inter-ocorrências.

Ajuda Psicológica ?


A necessidade de ajuda psicológica é premente, já que todas as pessoas, em qualquer momento da sua vida já necessitaram ou irão necessitar dos seus serviços, mas que por escassez de recursos ou de informação, frequentemente se vêem privadas desta ajuda.

Psiquiatria

É uma especialidade da Medicina que lida com a prevenção, diagnóstico e tratamento da psicopatologia, bem como na reabilitação dos doentes mentais.


O principal objectivo da intervenção psiquiátrica é o alívio dos sintomas associados à doença mental, recorrendo para isso a metodologias bioquímicas diversas - sobretudo medicamentos psicotrópicos, cuja especificidade lhes confere valor terapêutico, desde que criteriosamente prescritos.

O médico psiquiatra realiza uma avaliação completa do paciente, com perspectivas biológica, psicológica, de ordem cultural, entre outras.

Assim, o psicólogo pode trabalhar em clínicas, escolas, órgãos sociais, políticos, jurídicos, nos meios artísticos, nos recursos humanos das empresas públicas ou privadas, nos campos da publicidade, do marketing e da propaganda, da saúde – hospitais, ambulatórios, centros e postos de saúde -, da educação, do trabalho, e em comunidades, Ongs, creches, sindicatos, fundações, juizados de menores e nas varas de família, penitenciárias, associações profissionais e esportivas, entre tantos outros locais. Como se vê, este profissional tem diante de si um vasto campo, não é necessário ter recursos financeiros para iniciar o exercício desta profissão, pois não é apenas nos consultórios que é possível encontrar este especialista. Aliás, ele também pode lecionar, tanto no ensino médio, quanto em faculdades, além de produzir pesquisas acadêmicas em Universidades, multiplicando desta maneira o arsenal teórico necessário para compreender melhor o ser humano, e então tratá-lo de maneira mais eficaz.

A Psicologia Aplicada pode ser encontrada nos mais variados setores sociais, embora a esfera clínica seja seu aspecto mais conhecido. Grandes teóricos contribuíram para o destaque deste campo profissional, tais como Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise; seu discípulo, depois opositor, Carl Gustav Jung e Carl R. Rogers, atuantes no setor clínico; Kurt Lewin; J. L. Moreno; Alfred Adler; Skinner; D. W. Winnicott; Erich Fromm; Fritz Perls; Ivan P. Pavlov; Jacques Lacan; Jean Piaget; Vigotski; John B. Watson; Melanie Klein; Wilhelm Reich, entre tantos outros.

O psicólogo, como ferramenta da Psicologia, pode oferecer uma melhor qualidade de vida às pessoas, ajudando-as a encontrar o autoconhecimento. Para tal, ele deve também se conhecer bem e buscar o próprio equilíbrio, recorrendo inclusive a um terapeuta, para manter uma certa fortaleza mental. Cabe a este profissional ouvir, observar, analisar as pessoas, não julgá-las, dar conselhos ou tomar por elas decisões fundamentais de suas vidas. O mais importante é que o psicólogo tenha suficiente sensibilidade para refletir junto com o paciente e ajudá-lo a encontrar seu caminho, seu verdadeiro eu.

Por quê procurar um Psicólogo ?
Psicologia significa o estudo da alma. É a ciência que se dedica a estudar o indivíduo em sua essência: sua mente, razão, instintos, desejos, emoções, comportamentos e seus conflitos nas relações com os outros e consigo mesmo.
Existem muitas formas de entender e conceituar os conteúdos psicológicos e, dependendo do enfoque dessa análise, surgem as diferentes teorias que vão compreender e explicar a natureza humana, as chamadas abordagens ou linhas teóricas da Psicologia como a Psicanálise, a Psicologia Existencial-Humanista, o Psicodrama, a Psicologia Comportamental, entre outras.
Embora cada uma delas estude o homem de uma forma diferente, todas buscam compreendê-lo de maneira global e todas contribuem na obtenção de uma visão mais precisa e detalhada da condição e das características humanas.
Da mesma forma que muitas são as abordagens psicológicas, são muitas também as técnicas para aplicar clinicamente os conhecimentos psicológicos. A aplicação clínica das técnicas psicológicas com objetivo de tratamento é chamada Psicoterapia.

TERAPIA DA FALA FAMALICAO

O Terapeuta da Fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, diagnóstico, tratamento e estudo científico da comunicação humana e perturbações relacionadas ao nível da fala e da linguagem bem como alterações relacionadas com as funções auditiva, visual, cognitiva, oro-muscular, respiração, deglutição e voz.

Terapia da Fala
(D/Lei 261/93, de 24 de Julho)
Consiste no desenvolvimento de actividades no âmbito da prevenção, avaliação e tratamento das perturbações da comunicação humana, englobando não só todas as funções associadas à compreensão e expressão da linguagem oral e escrita, mas também outras formas de comunicação não verbal.

A Terapia da Fala aplica-se a utentes de qualquer idade, desenvolvendo-se frequentemente em interacção com outros especialistas, como Médicos Pediatras, Otorrinolaringologistas, Neurologistas, Psicólogos e outros Terapeutas.

 

Neste contexto, a comunicação engloba todas as funções associadas à compreensão e à expressão da linguagem oral e escrita, assim como todas as formas apropriadas de comunicação não verbal.

Terapia de Grupo (Psicodrama) Famalicao

É um  instrumento psicoterapêutico onde a dramatização e a referência ao grupo de pares permitem, à criança/jovem, a expressão das emoções e processos identificatórios, que em conjunto despertam e organizam as vivências, promovendo um desenvolvimento harmonioso, nas diferentes áreas da vida (pessoal, social, escolar).

Direcionado para crianças, jovens e adultos. 

Terapia de Grupo (Psicodrama) Famalicao

É um  instrumento psicoterapêutico onde a dramatização e a referência ao grupo de pares permitem, à criança/jovem, a expressão das emoções e processos identificatórios, que em conjunto despertam e organizam as vivências, promovendo um desenvolvimento harmonioso, nas diferentes áreas da vida (pessoal, social, escolar).

Direcionado para crianças, jovens e adultos. 

Terapia Ocupacional/ Psicomotricidade Famalicao

“Avaliação, tratamento e habilitação de indivíduos com disfunção física, mental, de desenvolvimento, social e outras, utilizando técnicas terapêuticas integradas em atividades selecionadas consoante o objetivo pretendido e enquadradas na relação terapeuta/utente; prevenção da incapacidade, através de estratégias adequadas com vista a proporcionar ao indivíduo o máximo de desempenho e autonomia nas suas funções pessoais, sociais e profissionais e, se necessário, o estudo e desenvolvimento das respetivas ajudas técnicas, em ordem a contribuir para a melhoria da qualidade de vida.”  

(Decreto – Lei n.º 564/99, de 21 de Dezembro- art. 5º)

Terapia de Casal Famalicao

Realiza-se este tipo de terapia com uma abordagem em Psicodrama de Casal que visa estabelecer o relaxamento das tensões ou dificuldades existentes no casal, a fim de propiciar uma melhor e mais eficiente comunicação e consequentemente estabelecer  um melhor campo de atuação terapêutica.

Esta técnica permite a cada um dos cônjuges observar características, comportamentos, sentimentos e emoções de seu companheiro, que num campo tenso passam totalmente despercebidos, permitindo, através de dramatizações (cenário controlado), abordar diretamente os conflitos do casal. Nesta abordagem são trabalhados os vínculos estabelecidos no casal e não os indivíduos, no sentido de promover uma relação mais saudável.

Esta intervenção realiza-se em aproximadamente 6 sessões de 90 minutos cada com a intervenção de dois técnicos em co-terapia.  

TERAPIA OCUPACIONAL FAMALICÃO

Terapia Ocupacional (TO): trabalha conjuntamente habilidades cognitivas, físicas e motoras. O objetivo é ajudar a pessoa a se tornar funcional e independente. Para uma criança com autismo, o foco pode ser as habilidades de brincar e aprender, assim como habilidades básicas para atividades de vida diária (ex: saber se vestir, se alimentar, se arrumar e usar o banheiro de forma independente e melhorar as habilidades sociais, motoras finas e de percepção visual).

Terapia Ocupacional, profissão da aréa de saúde, regulamentada em nível superior, trabalha com atividades humanas, planeja e organiza o cotidiano (dia-a-dia), possibilitando melhor qualidade de vida. Seu interesse está relacionado ao desenvolvimento, educação, emoções, desejos, habilidades, organização de tempo, conhecimento do corpo em atividade, utilização de recursos tecnológicos e equipamentos urbanos, ambiência, facilitação e economia de energia nas atividades cotidianas e laborais (trabalho), objetivando o maior grau de autonomia e independência possível.

O terapeuta se ocupa da realização de atividades, desde as mais simples, como escovar os dentes ou levar alimentos à boca, às mais complexas, como dirigir um automóvel ou dirigir uma empresa, promovendo, prevenindo, desenvolvendo, tratando, recuperando pessoas ou grupos de pessoas que apresentam qualquer alteração na realização de atividades de autocuidado ou interação social, melhorando o desempenho funcional e reduzindo desvantagens.

Fisioterapia: concentra-se em qualquer problema do movimento que cause limitações funcionais. Crianças com autismo muitas vezes têm dificuldades motoras, tais como dificuldades para sentar, andar, correr e pular. A fisioterapia também pode tratar a falta de tônus muscular, equilíbrio e coordenação.

A Terapia Ocupacional é o tratamento de condições de saúde que afetam o desempenho das pessoas em qualquer fase da vida através do envolvimento em atividades significativas, com o objetivo de lhes proporcionar o seu máximo nível de funcionalidade e de independência nas ocupações em que desejam participar.

O Terapeuta Ocupacional avalia as funções sensoriais, percetivas, físicas e sociais do indivíduo, bem como os fatores ambientais que influenciam o seu desempenho nas atividades; identifica as áreas de disfunção e envolve o indivíduo num programa estruturado de atividades significativas de forma a ultrapassar as dificuldades proporcionadas pela sua condição de saúde. As atividades são selecionadas de acordo com as necessidades pessoais, sociais, culturais e económicas e refletem os fatores ambientais que orientam a vida do indivíduo.

Acompanhamento psicopedagógico: busca desenvolver recursos para a aprendizagem, instrumentalizando com técnicas que o facilitem a aprender, investindo no potencial (habilidades) encontrado.

Terapia Ocupacional (definição)

“avaliação, tratamento e habilitação de indivíduos com disfunção física, mental, de desenvolvimento, social e outras, utilizando técnicas terapêuticas integradas em actividades seleccionadas consoante o objectivo pretendido e enquadradas na relação terapeuta/utente; prevenção da incapacidade, através de estratégias adequadas com vista a proporcionar ao indivíduo o máximo de desempenho e autonomia nas suas funções pessoais, sociais e profissionais e, se necessário, o estudo e desenvolvimento das respectivas ajudas técnicas, em ordem a contribuir para a melhoria da qualidade de vida.”

TRATAMENTOS PARA AUTISMO FAMALICÃO

Os tratamentos do autismo para o Transtorno do Espectro Autista geralmente são programas intensos e abrangente que envolve a criança, a família e os profissionais, sendo indicado começar o mais cedo possível. Os programas de intervenção para os principais sintomas abordam as questões sociais, de comunicação e cognitivas centrais do autismo. Os objetivos do programa para o tratamentos do autismosão traçados de acordo com as dificuldades e habilidades da criança, sendo levada em conta a fase de desenvolvimento em que se apresenta. Geralmente a intervenção comportamental, a terapia fonoaudiológica, ocupacional e psicopedagógica fazem parte do programa para os tratamentos do autismo.

O que é Autismo?

Sinônimos: Transtorno de desenvolvimento pervasivo

O autismo é um transtorno de desenvolvimento que aparece nos três primeiros anos de vida. O autismo afeta o desenvolvimento normal do cérebro relacionado às habilidades sociais e de comunicação.

Causas

O autismo é uma doença física vinculada à biologia e à química anormais no cérebro. As causas exatas dessas anomalias continuam desconhecidas, mas essa é uma área de pesquisa muito ativa. Provavelmente, há uma combinação de fatores que leva ao autismo.

Principais métodos de intervenção para os tratamentos do autismo:

Análise do Comportamento Aplicada (ABA): técnica utilizada nos tratamentos do autismo para diminuir os comportamentos problemáticos relacionados ao autismo. O alvo é a ampliação e aquisição de comportamentos inexistentes no repertório; diminuição de comportamentos em excesso e que são inadaptativos, visando a construção de um repertório comportamental que se sustente em diferentes ambientes, com diferentes pessoas, gerando inclusão social, escolar e profissional para o autista.

TEACCH – Treinamento e Ensino de Crianças com Autismo e Outras Dificuldades de Comunicação Relacionadas: oferece estratégias cognitivas e comportamentais nos tratamentos do autismo que auxiliam os professores a intervir na capacidade de aquisição de habilidade do aluno. O método fornece técnicas de organização, estruturação, repetições e treinamento, considerando pré-requisitos importantes para a alfabetização. O ambiente físico e social é organizado com a utilização de recursos visuais, para que a criança possa prever e compreender as atividades diárias com mais facilidade e ter reações apropriadas. Os programas de TEACCH são geralmente dados em uma sala de aula, mas também podem ser feitos em casa e são usados em conjunto com aqueles destinados à sala de aula. Os pais trabalham com os profissionais como co-terapeutas para que as técnicas possam ter continuidade em casa. É usado por psicólogos, professores de educação especial, fonoaudiólogos e profissionais devidamente treinados.

Os fatores genéticos do autismo parecem ser importantes. Por exemplo, é muito mais provável que dois gêmeos idênticos tenham autismo do que gêmeos fraternos ou irmãos. Da mesma forma, as anomalias de linguagem são mais comuns em parentes de crianças com autismo. Anomalias cromossômicas e outros problemas do sistemas nervoso (neurológicos) também são mais comuns em famílias com autismo.

Sistema de Comunicação por Troca de Figuras (PECS – Picture Exchange Communication System): é um sistema de ensino que permite à criança com pouca ou nenhuma habilidade verbal comunicar-se usando figuras. O PECS pode ser usado em casa, na sala de aula ou em vários outros ambientes. Um terapeuta, professor, pai ou mãe ajuda a criança a construir vocabulário e articular os desejos, observações ou sentimentos usando as imagens sistematicamente.

Autismo e vacinas

Muitos pais têm medo de que alguma vacina não seja segura e que possa prejudicar seu bebê ou criança com autismo. Eles podem pedir ao médico ou enfermeira que esperem ou até mesmo recusar a aplicação da vacina. No entanto, é importante pensar também nos riscos de não vacinar a criança.

Algumas pessoas acreditam que uma pequena quantidade de mercúrio (chamada de timerosal), que é um conservante comum em vacinas multidose, causa autismo ou TDAH. No entanto, as pesquisas NÃO indicam que esse risco seja verdadeiro.

A American Academy of Pediatrics e The Institute of Medicine (IOM) dos EUA concordam que nenhuma vacina ou componente dela é responsável pelo número de crianças que atualmente são diagnosticadas com autismo. Eles concluíram que os benefícios das vacinas são maiores do que os riscos.

Todas as vacinas de rotina da infância estão disponíveis em formas de dose única em que não foi adicionado mercúrio.

O site dos Centers for Disease Control and Prevention (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) oferece mais informações.

Quantas crianças têm autismo?

O número exato de crianças com autismo é desconhecido. Um relatório publicado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA sugere que o autismo e seus distúrbios relacionados são muito mais comuns do que se imaginava. Não está claro se isso se deve a um aumento na taxa da doença ou à maior capacidade de diagnóstico do problema.

O autismo afeta 3 a 4 vezes mais meninos do que meninas. Renda familiar, educação e estilo de vida parecem não influenciar no risco de autismo.

Alguns médicos acreditam que a maior incidência de autismo se deve a novas definições do transtorno. O termo "autismo" agora inclui um espectro mais amplo de crianças. Por exemplo, hoje em dia, uma criança diagnosticada com autismo altamente funcional poderia ser simplesmente considerada estranha há 30 anos.

Outros transtornos de desenvolvimento pervasivo incluem:

Síndrome de Asperger (como o autismo, mas com desenvolvimento normal da linguagem)
Síndrome de Rett (muito diferente do autismo e só ocorre no sexo feminino)
Transtorno desintegrativo da infância (doença rara em que uma criança adquire as habilidades e depois esquece tudo antes dos 10 anos de idade)
Transtorno de desenvolvimento pervasivo - não especificado (TPD-NE), também chamado de autismo atípico
Exames
Todas as crianças devem fazer exames de desenvolvimento de rotina com o pediatra. Podem ser necessários mais testes se o médico ou os pais estiverem preocupados. Para autismo, isso deve ser feito principalmente se uma criança não atingir os seguintes marcos de linguagem:

Balbuciar aos 12 meses
Gesticular (apontar, dar tchau) aos 12 meses
Dizer palavras soltas antes aos 16 meses
Dizer frases espontâneas de duas palavras aos 24 meses (não só repetir)
Perder qualquer habilidade social ou de linguagem em qualquer idade
Essas crianças poderão fazer uma avaliação auditiva, teste de chumbo no sangue e teste de triagem para autismo (como a lista de verificação de autismo em crianças [CHAT] ou o questionário para triagem de autismo).

Terapia fonoaudiológica: abrange uma série de técnicas e trata de uma gama de desafios para crianças com autismo. Por exemplo, alguns indivíduos não conseguem falar. Outros parecem adorar falar. Mas ambos podem ter dificuldade na compreensão da informação ou dificuldade de comunicar-se. Ostratamentos do autismo fonoaudiológico para crianças com autismo visa coordenar a mecânica da fala com o significado e valor social da linguagem. Dependendo da aptidão verbal do indivíduo, o objetivo pode ser o domínio da língua falada ou pode ser o aprendizado de sinais e gestos para se comunicar. Em cada caso, o objetivo é ajudar a pessoa a aprender a comunicar-se de forma útil e funcional.

Terapia Ocupacional (TO): trabalha conjuntamente habilidades cognitivas, físicas e motoras. O objetivo é ajudar a pessoa a se tornar funcional e independente. Para uma criança com autismo, o foco pode ser as habilidades de brincar e aprender, assim como habilidades básicas para atividades de vida diária (ex: saber se vestir, se alimentar, se arrumar e usar o banheiro de forma independente e melhorar as habilidades sociais, motoras finas e de percepção visual).

Fisioterapia: concentra-se em qualquer problema do movimento que cause limitações funcionais. Crianças com autismo muitas vezes têm dificuldades motoras, tais como dificuldades para sentar, andar, correr e pular. A fisioterapia também pode tratar a falta de tônus muscular, equilíbrio e coordenação.

Acompanhamento psicopedagógico: busca desenvolver recursos para a aprendizagem, instrumentalizando com técnicas que o facilitem a aprender, investindo no potencial (habilidades) encontrado.

Contactos

Morada:

Rua Luís da psicologia

4760-153 Famalicão

 

Região:

Norte

 

Telefone:

252 (ocupe esta posição)

 

Fax:

252 (ocupe esta posição)

 

Telemóvel:

(ocupe esta posição)

 

Loja:

Famalicão

 

E-mail:

apoioaocliente@netsearch.pt

 

Gerente:

Psicologia

 

Horário:

9:30h às 13:00h - 14:30h às 19:00h

 

Encerramento:

Domingos e Feriados

 

Website:

https://www.netsearch.pt

 


Envie a sua mensagem para pedir informações ou orçamentos