CONTACTOS
  • bg

PORTAL DA MODA | GUIAS, DIRECTORIOS E CONTACTOS DE MODA, CRIADORES DE MODA, DESFILES DE MODA E ROUPA DE MODA

GUIA DE MODA


TEM NESTE RAMO DE ACTIVIDADE, PRODUTOS, MARCA OU SERVIÇOS QUE PRECISA DAR MAIOR VISIBILIDADE NAS BUSCAS ORGÂNICAS (TOP 10) DO GOOGLE..?!
NÃO PERCA MAIS TEMPO... ESTA POSIÇÃO PODE SER SUA AGORA...
FAÇA JÁ A SUA CONSULTA, ATRAVÉS DOS CONTACTOS COM A NOSSA EMPRESA...!!
E BONS NEGÓCIOS !!

 

Definição de moda

A moda pode ser definida como a tendência do consumo num dado período. Pode-se dizer que a moda começa a tomar forma quando os homens passam a se cobrir com peles de animais.

Primeiramente as roupas foram usadas para se proteger do clima, mas ao longo do tempos ela se transformou em sinônimo de status e poder. Unir a escolha de uma peça de roupa no armário como um ideal, um estilo de vida uma visão ou escolha política, enfim acompanhar o momento social, político e sociológico o mundo é sem duvida o papel da moda.

É possível reconhecer a moda no estilo de um punk, um skatista, uma patricinha ou um artista de TV. A moda é sobretudo um modo de se expressar. Uma mistura de estilos sob influencias da época, local e sociedade formam a chamada moda: rapidamente mutável décadas acompanhando roupas, cabelos, maquilagem e diferentes comportamentos, ou seja a moda é uma influencia passageira que transmite o reflexo do mundo atual.

A criação da moda cabe aos estilistas e figurinistas. Para tanto, esses profissionais utilizam-se dos elementos: silhueta, caimento, textura, harmonia e cor. Entre esses elementos, é importante destacar a cor. Ela vem, através dos tempos uma relevância além de um gosto ou harmonia.. As cores na época bizantina, por exemplo, significava poder, sendo o roxo de uso exclusivo da nobreza. O azul pelo contrario era cor da plebe que era conseguida da uréia da urina dos textureiros (que consumiam muita bebida alcoólica).

A moda é portanto um fenômeno sociocultuaral que move uma economia global, que cresce a cada ano, e expressa valores da sociedade, bem como hábitos e costumes de uma eternizada época. Os eventos de moda juntamente com seus profissionais mostram ao planeta o quanto glamouroso, elegante, sofisticado e rico o mundo fashion pode ser.

Enfim, está na moda não e vestir-se com as ultimas tendências. Ao contrario esta na moda é adaptasse com seu estilo de corpo e estilo de vida.

 

O que é a moda!

Há muito preconceito em relação á moda, por um lado porque tem um carácter efêmero (muda sempre), pelo outro ela tem a ver com a aparência, supostamente privilegiando o superficial.

Muitas vezes, a moda também é vista como algo feito para iludir, disfarçar ser alguém que na verdade não se é...

Quem a critica dessa forma desconhece as implicações sociólogas e psicológicas da moda: coisas simples como sentir-se bem ao usar determinada roupa ou vulnerável vestindo outra. Porém a moda já deixou de ser sinônimo de futilidade e improvisação há muito tempo. Então qual será o sinônimo para moda?

A palavra "moda" vem do latim modus, significa "modo" ou maneira. É um sistema que acompanha o vestuário e o tempo, que integra o simples uso das roupas no dia a dia a um contexto maior tipo político, social e sociológico.

Basta você pensar no jeito em que as pessoa se vestiam nos anos 50 e depois nos anos 70. Essas mudanças é que são a moda. Ao retratar essas transformações é possível entender um pouco a sociedade e suas épocas, sendo assim possível analisar diferentes grupos e países em suas diferentes fases.

Um bom exemplo disso ocorreu durante a primeira Guerra Mundial, quando a mulher assumiu novos papeis(enquanto os homens lutavam). Com as privações causadas pela guerra surgiram novos materiais, inclusive o uso de tecidos poucos nobres.

A moda sempre andou em paralelo com a história e, desde seu aparecimento a moda trazia em si um conceito estratificado. Apenas no final da idade média surgiu como conceito. Com o desenvolvimento das cidades e a aproximação das pessoas na área urbana houve o desejo de mudança. Aos poucos a evolução do vestuário foi acontecendo...

Atualmente tratar de moda implica lidar com elementos dos mais complexos e combinados.

Enfim nada é eterno na moda, talvez seja isso que a deixa tão fascinante.

Segundo o filosofo Manuel Fontán de Junco, "conseguir estabelecer uma ponte entre a beleza e a vida, a moda é uma arte que usa, que se leva para a rua, é uma arte de consumo a que todos tem acesso".

É fundamentalmente um arte humana... Uma arte feita por e para o Homem !!

DIRECTORIOS DE MODA

O Portugal Fashion promove hoje, em Londres, os desfiles dos jovens criadores portugueses Daniela Barros e João Melo Costa na plataforma Fashion Scout, durante a semana de moda inglesa.
 

De acordo com a antecipação feita à agência Lusa, a apresentação decorre no Freemasons Hall, “tirando proveito de toda a dinâmica da London Fashion Week”.

Daniela Barros – que na última edição do evento de moda português passou do Espaço Bloom (jovens talentos) para a passerelle principal – leva a Londres a coleção “Dalka”, em que “apresenta uma silhueta forte e austera, onde a geometria e rigidez dos cortes aludem à química e à ligação dos seus elementos”.

Num contraste entre materiais de cariz tecnológico e matérias de fibras naturais ou seda, a jovem designer explica que “a silhueta invoca a energia do caráter e do look feminino inspirado nas guerreiras históricas femininas, composta por várias camadas e linhas andrógenas”.

“Blocos de cor são balançados por estampados que refletem a tridimensionalidade e visão microscópica; o preto e o cobalto são iluminados pelo branco”, desenha ainda.

Por seu turno, João Melo Costa – que em setembro já tinha estado na capital inglesa no programa complementar à última edição da London Fashion Week – apresenta propostas para o próximo outono/inverno com que pretende “questionar os limites de alguém e descobrir o que o define”, querendo “aceitar o indefinido como definição”.

“A identidade de uma pessoa, assim como um data center, tem como base ligações complexas e aparentemente desconexas que nos refletem. Vestuário masculino retorcido? Feminilidade retorcida? A ideia é questionar a nossa individualidade e descobrir o que nos levou a ser”, descreve.

Manuel Teixeira, da direção do Portugal Fashion, considera que esta é "uma parceria importante para a moda portuguesa, na medida em que o Fashion Scout já contribuiu para o lançamento de toda uma geração de criadores de moda".

“Até aqui, a aposta nos jovens criadores complementava um outro pilar do Portugal Fashion: a internacionalização. Atualmente, dado o amadurecimento e o sucesso do Bloom, podemos falar numa fusão destes pilares. Pretendemos dar visibilidade ao trabalho dos jovens saídos das escolas de moda e apoiá-los com base numa estratégia sustentada e verdadeiramente global born”, acrescenta.

Para além destes desfiles de hoje, desde quinta-feira e até dia 23 de fereveiro, o traço dos jovens estilistas nacionais está em exposição na Internacional Fashion Showcase 2014, em Londres.

Para a Internacional Fashion Showcase 2014 - participação que resultou do desafio lançado pela Embaixada de Portugal no Reino Unido - o Portugal Fashion apresenta o conceito de "uma estufa com plantas que florescem para lá dos limites da sua estrutura".

No stand estão as propostas dos designers do Espaço Bloom, tendo sido escolhidos Carla Pontes, Carlos Couto, Cláudia Garrido, João Melo Costa, Mafalda Fonseca, O Simone e a marca Klar.

Há muito preconceito em relação à moda, em parte porque tem um caráter efêmero (muda sempre, e seu meio é a roupa) e porque ela tem a ver com a aparência,   supostamente privilegiando o superficial . Muitas vezes, a moda  também é vista como algo feito para iludir, disfarçar ser alguém que, na verdade  não se é.

Quem a critica dessa forma certamente desconhece as implicações sociológicas e psicológicas da moda: coisas simples como sentir-se bem ao usar determinada roupa, vulnerável vestindo outra.

Porém a moda já deixou de ser sinônimo de futilidade e improvisação há muito tempo.
          
Então, o que é moda?

A palavra “moda” vem do latim modus, significa “modo”, “maneira”. É um sistema que acompanha o vestuário e o tempo, que integra o simples uso das roupas no dia-a-dia a um contexto maior, político, social, sociológico.

Pense no jeito em que as pessoas se vestiam nos anos 50 e depois nos 70. Essas mudanças é que são a moda. Ao retratar essas transformações, a moda reflete a sociedade à sua volta, sendo possível entender um grupo, um país, naquele período pela moda então praticada.
          
Um bom exemplo disso ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial (1914-8), quando a mulher assumiu novos papéis (enquanto os homens lutavam nas trincheiras, as mulheres trabalhavam nas indústrias bélicas como empregadas). Suas roupas tiveram que ficar mais práticas; as saias foram cortadas, e aparece um novo comprimento, até a canela. Com as privações causadas pela guerra, surgiram novos materiais, inclusive  o uso de tecidos poucos nobres.
           
A moda sempre andou em paralelo com a história e, desde seu aparecimento, a moda trazia em si um conceito estratificador. Apenas no final da Idade Média  surgiu como conceito. Com o desenvolvimento das cidades e a aproximação das pessoas na área urbana, houve o desejo de imitar: os burgueses copiavam os tecidos, o jeito de se vestir e se portar da nobreza, que não ficou nem um pouco contente em se parecer com esses plebeus endinheirados (devido o comércio). Começaram então a criar códigos internos de vestir que mudavam rapidamente, antes que a burguesia tivesse tempo de copiá-los. Nesse período também foi criado as regras de etiqueta, com objetivo de diferenciar as origens. A nobreza então caiu, os burgueses tornaram-se os donos do mundo, e a moda “pegou”.
          
Aos  poucos, a evolução do vestuário foi acontecendo... atualmente tratar de moda implica lidar com elementos os mais complexos, especialmente quando combinados. Tangemos valores como imagem, auto-estima, estética, padrões de beleza, inovações tecnológicas ( como os tecidos inteligentes: lidam com troca de calor, mantendo o corpo quente no frio e vive-versa, ou evitam até a criação de bactérias), top models, moda de rua, tribos, criatividade, talento, enfim... nada é eterno na moda. Talvez seja isso que a deixa tão  fascinante. 
          
Segundo o filósofo Manuel Fontán de Junco, "conseguiu estabelecer uma ponte entre a beleza e a vida. A moda é uma arte que se usa, que se leva para a rua; é uma arte de consumo a que todos têm acesso".

 

 "O QUE É A MODA? - por Fernanda Miranda"

CONTACTOS DE CRIADORES DE MODA

MODA

Este é um pequeno texto que explica o que é a moda.

Moda é a tendência de consumo da atualidade. A moda é composta de diversos estilos o que podem ter sido influenciados sob diversos aspectos. Acompanha o vestuário e o tempo, que se integra ao simples uso das roupas no dia-a-dia. É uma forma passageira e facilmente mutável de se comportar e sobretudo de se vestir ou pentear.
Para criar estilo, os figurinistas utilizaram-se de cinco elementos básicos: a cor, a silhueta, o caimento, a textura e a harmonia.
A moda é abordada como um fenômeno sociocultural que expressa os valores da sociedade - usos, hábitos e costumes - em um determinado momento. Já o estilismo e o design são elementos integrantes do conceito moda, cada qual com os seus papéis bem definidos.
A moda é um sistema que acompanha o vestuário e o tempo, que integra o simples uso das roupas no dia-a-dia a um contexto maior, político, social, sociológico. Pode-se ver a moda naquilo que se escolhe de manhã para vestir, no look de um punk , de um skatista e de um pop star, nas passarelas do mundo, nas revistas e até mesmo no fato que veste um político ou no vestido das avós. (Fonte OS MODELOS)

DESFILES DE MODA

Moda é a tendência de consumo da atualidade. A palavra moda significa costume e provém do latim modus.1 É composta de diversos estilos que podem ter sido influenciados sob vários aspectos. Acompanha o vestuário e o tempo, que se integra ao simples uso das roupas no dia-a-dia. É uma forma passageira e facilmente mutável de se comportar e sobretudo de se vestir ou pentear.

"Embora tenham sido encontradas agulhas feitas de marfim, usadas para costurar pedaços de couro, que datam cerca de 40 000 a.C., ou mesmo evidencias de que o tear foi inventado há cerca de 9 000 a.C., só podemos pensar em moda em tempos muitos mais recentes. Ela se desenvolve em decorrência de processos históricos que se instauram no final da Idade Média (século XIV) e continuam a se desenvolver até a chegar ao século XIX. É a partir do século XIX que podemos falar de moda como a conhecemos hoje (POLLINI, 2007).

A moda nos remete ao mundo esplendoroso e único das celebridades. Vestidos deslumbrantes, costureiros famosos, tecidos e aviamentos de ultima geração. Não nos leva a pensar que desde a pré-história o homem vem criando sua moda, não somente para proteger o corpo das intempéries, mas como forma de se distinguir em vários outros aspectos tais como sociais, religiosos, estéticos, místicos ou simplesmente para se diferenciar individualmente.

A moda passou por várias transformações, muitas vezes seguindo as mudanças físicas e principalmente sociais que ocorreram dentro de um determinado período.

A moda pode ser considerada o reflexo da evolução do comportamento. Uma espécie de retrato da comunidade. É uma linguagem não verbal com significado de diferenciação. Instiga novas formas de pensar e agir."

Para criar estilo, os figurinistas utilizam-se de cinco elementos básicos: a cor, a silhueta, o caimento, a textura e a harmonia.

A moda é abordada como um fenômeno sociocultural que expressa os valores da sociedade - usos, hábitos e costumes - em um determinado momento. Já o estilismo e o design são elementos integrantes do conceito moda, cada qual com os seus papéis bem definidos.

A moda é um sistema que acompanha o vestuário e o tempo, que integra o simples uso das roupas no dia-a-dia a um contexto maior, político, social, sociológico. Pode-se ver a moda naquilo que se escolhe de manhã para vestir, no look de um punk, de um skatista e de um pop star, nas passarelas. A cada dia que passa o mundo da moda vem se superando e surpreendendo as pessoas, com cores vivas, tendências novas, cortes inusitados e inovadores. A moda proporciona aos que seguem uma tendência sempre inovadora e ousada. Ela é abordada sempre, encaixa em qualquer assunto e é sempre um meio de inspiração aos que a seguem.

Convém ressaltar que, deixando de lado a tendência etnocêntrica (na realidade "eurocêntrica"), a qual ainda hoje é preponderante, devemos ter clareza de que a moda, enquanto fenômeno, só se tornou "universal" em meados do século XIX, com o advento da crinolina. Até então, cada povo possuía sua própria maneira de se vestir e ornamentar, de maneira que conviviam diversas manifestações e estilos numa mesma época.

Mesmo hoje, em que vivemos, sob o capitalismo hegemônico, a fase da globalização, não se pode esquecer que o mundo muçulmano se constitui num universo à parte, onde a burka e o chador ainda são amplamente utilizados e onde populações inteiras, como a maior parte da Índia e as comunidades indígenas,bosquímanas e aborígenes australianos, por exemplo, estão alijados da produção e do consumo. (Fonte Wikipédia)

ROUPA DE MODA

Com a chegada do inverno, no último dia 21 de junho, chega também a época do ano em que a elegância se destaca nas roupas. Além de se proteger, estar na moda também é parte das preocupações que traz o frio. A oferta por produtos é grande, e a dúvida sempre paira na cabeça dos consumidores na hora de fazer uma escolha.

Para esclarecer as tendências da moda e tirar as interrogações da cabeça, a melhor solução é perguntar para quem entende. O inverno de 2009 trará às mulheres uma inspiração na década de 70. Para os homens há também uma inspiração nos anos 50 e 60 onde se usavam os ternos ajustados estilo Beattles.

Mulheres à moda antiga, mas de roupa nova
De acordo com o estilista a moda feminina no inverno se aproxima do visual dos anos 70. Para ele, voltam as roupas folgadas, com grandes bolsos, zíperes e capuz, que marcam aquela época. As blusas amplas no estilo Melissa Cadore (papel de Christiane Torloni, na novela Caminho das índias, da Rede Globo) e as calças largas, ao melhor estilo pantalona, vão ditar o ritmo do inverno , afirma Robinson. Além das roupas folgadas, Scardua afirma que os acessórios como cintos, jóias e bijuterias ganham maior tamanho nesta estação, tudo em acabamento de ouro velho ou rústico. Para os pés, os sapatos com salto de madeira e as botas de plataforma também tem seu espaço. Se a roupa muda, as cores acompanham esta mudança. Segundo o estilista, o momento é ideal para deixar de lado o famoso pretinho básico. "As cores que vão sobressair mais são os cinzas e os azuis. Para quem gosta de mais destaque, o ocre é uma boa solução", sugere Scardua. 

Para os homens, estilo moderno 
Se as mulheres voltam aos anos 70, os homens devem continuar atuais e manter a tendência dos invernos recentes. A elegância dos ternos ajustados ao corpo e de calças mais justas vão em direção oposta à espaçosa vestimenta feminina. Segundo Robinson Scardua essa será a tendência no universo masculino por longo tempo. "O xadrez (que veio no inverno passado) também continua. Além disso, zíperes e bolsos apresentam destaque nos casacos e calças", ressalta ele. Se as roupas diferem entre homens e mulheres, há um consenso em relação às cores: nada de preto. "Os homens também devem evitá-lo. As cores mais indicadas para eles são vários tons de cinza e graduações de marrom. O chocolate é uma boa opção", garante Scardua. 

Consultor de moda Robinson Scardua, 45, nasceu na cidade de Santo André (SP) e já atua na área da moda desde 1982, onde se especializou em dois seguimentos: street wear (moda casual) e moda festa, masculino e feminino adulto, pela Escola de Moda Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI. Atualmente Robinson presta consultoria tanto para veículos de comunicação, quanto para pessoas particulares, numa nova tendência que está tomando cada vez mais força: o Personal Stylist (o estilista particular). 

Morada

  • Endereço:
    Praça Mouzinho da Albuquerque, 113
  • 4100-359 Porto
  • Gerente:
    Apoio ao Cliente

Contatos

  • Telefone:
    +351 707 91 26 94
  • Fax:
    +351 707 91 26 94
  • Telemóvel:
    +351 707 91 26 94

Horario

  • Horário:
    9:30 às 12:30 | 14:00 às 18:30
  • Encerramento:
    Sábados Domingos e Feriados

Email

Envie a sua mensagem para pedir informações ou orçamentos


PORTAL DA MODA | GUIA DE MODA | DIRECTORIOS DE MODA | CONTACTOS DE CRIADORES DE MODA | DESFILES DE MODA | ROUPA DE MODA | CONSELHOS DE MODA | TENDÊNCIAS DA MODA |

Área de Clientes: