Professor TADU - Tarólogo em Lisboa

O caráter multifacetado e aberto do Tarô permite estabelecer nexos e comparações com outras linguagens simbólicas, a maior parte delas milenares. Se considerarmos o aparecimento das cartas na Europa, por volta do século 14, podemos dizer que se trata de uma jovem, quando comparada às demais linguagens que remontam a um passado longínquo. Nesse sentido, o Tarô seria um herdeiro do saber ancestral. O Tarô, de fato, parece ter surgido num momento muito particular da história européia, numa região em que conviviam harmoniosamente sábios de diferentes linhagens: cristãos, muçulmanos e judeus, que estudavam e praticavam diferentes ciências e artes simbólicas — alquimia, astrologia, cabala, numerologia — e que se mostravam receptivos às histórias e mitos das diferentes culturas, tanto as de seu tempo quanto as antigas. O propósito desta seção do Clube do Tarô — Simbologia — é o de reunir estudos que ajudem a compreender as ressonâncias existentes entre o Tarô e as diferentes áreas do conhecimento tradicional. Foi dado também espaço para textos sobre as artes divinatórias.

Produtos e Serviços

Professor TADU - Tarólogo em Lisboa Resolve todos os seus problemas: Trabalho Sexo Mau Olhado Amor Dinheiro etc..


Contactos

facebook
Morada:

Lisboa
1000-000 Lisboa

Região:

Grande Lisboa

Horário:

9h ás 19h30

Encerramento:

Domingo

Website:

https://www.netsearch.pt/professor-tadu


Envie a sua mensagem

José Luís Arnaut: "com Pedro Nuno Santos recuperámos três anos perdidos"
O chairman da ANA elogia o ministro das Infraestruturas no dossiê Montijo por não ser de meias medidas. "Quando é não, é não, Quando é sim, é sim".
Rio reconhece que ter mau resultado nas autárquicas "seria dramático" para o PSD
O presidente do PSD alertou que as próximas eleições autárquicas serão decisivas para o futuro do partido.
Dinastia alemã vende ativos para sobreviver
Antes em pé de igualdade com gigantes de engenharia alemãs como Siemens e Daimler, a situação da Thyssenkrupp espelha a desaceleração da economia alemã e erros de gestão, que obrigam a empresa a vender unidades para tapar buracos no seu balanço.