Professor TADU - Tarólogo em Lisboa

O caráter multifacetado e aberto do Tarô permite estabelecer nexos e comparações com outras linguagens simbólicas, a maior parte delas milenares. Se considerarmos o aparecimento das cartas na Europa, por volta do século 14, podemos dizer que se trata de uma jovem, quando comparada às demais linguagens que remontam a um passado longínquo. Nesse sentido, o Tarô seria um herdeiro do saber ancestral. O Tarô, de fato, parece ter surgido num momento muito particular da história européia, numa região em que conviviam harmoniosamente sábios de diferentes linhagens: cristãos, muçulmanos e judeus, que estudavam e praticavam diferentes ciências e artes simbólicas — alquimia, astrologia, cabala, numerologia — e que se mostravam receptivos às histórias e mitos das diferentes culturas, tanto as de seu tempo quanto as antigas. O propósito desta seção do Clube do Tarô — Simbologia — é o de reunir estudos que ajudem a compreender as ressonâncias existentes entre o Tarô e as diferentes áreas do conhecimento tradicional. Foi dado também espaço para textos sobre as artes divinatórias.

Produtos e Serviços

Professor TADU - Tarólogo em Lisboa Resolve todos os seus problemas: Trabalho Sexo Mau Olhado Amor Dinheiro etc..


Contactos

facebook
Morada:

Lisboa
1000-000 Lisboa

Região:

Grande Lisboa

Horário:

9h ás 19h30

Encerramento:

Domingo

Website:

https://www.netsearch.pt/professor-tadu


Envie a sua mensagem

Moedas de um e dois cêntimos podem ser descontinuadas em 2021
A Comissão Europeia lançou hoje uma consulta pública para avaliar o impacto sobre a utilização das moedas de um e dois cêntimos, admitindo a sua descontinuação até final de 2021 devido a "critérios de custo e aceitabilidade pública".
Entrevista na íntegra com o presidente da APB
Fernando Faria de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Bancos, em entrevista ao Negócios e à Antena 1.
"Não estamos a salvar um governo, estamos a salvar um país", dramatiza Ana Catarina Mendes
A líder parlamentar do PS pressiona BE e PCP a acompanhar o Governo, permitindo a aprovação do Orçamento do Estado para 2021. Trata-se de um ano "particularmente exigente, particularmente dramáticos", sublinha.