Secura

Secura - Lavandaria em Matosinhos

Lavandaria e Tinturaria em Matosinhos

Na Lavandaria Secura, localizada no concelho de Matosinhos somos reconhecidos enquanto fornecedores líderes de

serviços de qualidade de limpeza a seco e lavandaria.

Queremos distinguir-nos pelo talento e dedicação do nosso pessoal, a excelência técnica do nosso equipamento e a procura de

um serviço de óptima qualidade aos nossos clientes. Estamos comprometidos com o ambiente.
 
Fizemos um importante investimento na última tecnologia para garantir que continuamos a prestar a melhor limpeza possível,

mantendo-nos ambientalmente responsáveis.

 

Vantagens: 
- Qualidade melhorada na limpeza de artigos delicados.
- Reavivação das cores.
- Eliminação de odores.
- Cuidado na limpeza das aplicações, fibras e incrustações.

Características: 
- Limpeza mais profunda com produtos específicos.
- Mais cuidada e natural atendendo às necessidades dos tecidos.

Benefícios: 
- Processo de limpeza natural (não abrasivo).
- Recuperação do toque, frescura e aspecto original.

 A sua satisfação estará garantida!

Produtos e Serviços

  • Arranjos de Costura

  • Arranjos de Peles

  • Cortinados/Reposteiros

  • Engomadoria

  • Lavagem de Carpetes

  • Limpeza a Seco

  • Tinturaria

  • Tratamento de Peles

Contactos

facebook
Morada:

Matosinhos
4450-000 Matosinhos

Região:

Grande Porto

Telefone:

707 91 26 94

Fax:

707 91 26 94

Telemóvel:

707 91 26 94

E-mail:

geral@netsearch.pt

Gerente:

Sr. gerente

GPS:

41.186276,-8.691413

Horário:

9:30h às 13:00h - 14:30h às 19:00h

Encerramento:

Domingos e Feriados

Website:

https://www.netsearch.pt/lavandaria-matosinhos


Envie a sua mensagem

Companhia estrangeira oferece em Faro salário de 375 euros por dia
Salário de 8.250 euros é acrescido de alojamento e ainda assim a transportadora "não consegue contratar", diz o presidente do Sitema. TAP oferece salário médio de 1.500 euros mensais.
BCE promete "o que for necessário", mas pede menos dívida
No discurso de abertura do Fórum do BCE, em Sintra, Christine Lagarde teve um novo momento "whatever it takes". Dez anos depois, o banco central vai fazer "o que for necessário" para conter a inflação, mas pede que os governos façam "a sua parte".
BCE, FED e o risco de recessão
Ontem Lagarde pediu aos governos para fazerem a sua parte na política orçamental. Vai no caminho certo? mas não chega. Tem de haver um plano coordenado entre o BCE e a Comissão para obrigar os países do Sul a corrigir os desequilíbrios orçamentais. Senão não há "ferramenta" que funcione.