CONTACTOS
  • bg

EMPATIA ARQUEOLOGIA | ARQUEOLOGIA, CONSERVA플O, RESTAURO E MUSEOLOGIA ESCAVA플O EMERGNCIA ARQUEOLGICA ACOMPANHAMENTO ARQUEOLGICO ESTUDOS DE IMPACTO CARACTERIZA플O DA SITUA플O DE REFERENCIA DESENHO ESPOLIO ARQUEOLGICO SUBAQU햀ICO ANTROLOGIA PORTO

EMPRESAS ARQUEOLOGIA


A Empatia

A salvaguarda do Patrimnio e a divulga豫o cultural e ambiental deixaram, h muito, de estar exclusivamente ligadas s Universidades, Cmaras Municipais ou outras institui寤es pblicas, assim como a meros amadores. neste contexto que surge, em 2002, aEMPATIA ARQUEOLOGIA, Lda..

Formada por profissionais especializados nas diversas reas da Gesto do Patrimnio (arquelogos, historiadores, eclogos, antroplogos, muselogos, tcnicos de conserva豫o e restauro, topgrafos, formadores, desenhadores), a EMPATIA Arqueologia Lda. tem por misso a presta豫o de servios de elevada qualidade tcnico-cientfica, em todo o pas, visando dar a melhor resposta s solicita寤es do cliente.

Tendo em conta a legisla豫o em vigor, a EMPATIA Arqueologia Lda. possui os meios para o desenvolvimento de vrios trabalhos nas reas daArqueologia,Conserva豫o e Restauro,Museologiae쟄istriapara institui寤es privadas e pblicas. actividade de gesto patrimonial a EMPATIA Arqueologia Lda. alia uma didctica e ldica divulga豫o do patrimnio que , afinal, pertena de todos ns, dispondo de umprograma de visitas a stios de interesse histrico-cultural, devidamente enquadradas por tcnicos especializados (organiza豫o de roteiros patrimoniais).

A EMPATIA Arqueologia, Lda. e a sua equipa de colaboradores esto ao vosso inteiro dispor para executar trabalhos nas diversas reas apresentadas.


SONDAGENS PROSPEC플O ESCAVA플O ARQUEOLOGICA


Prospec豫o
Trabalho prvio escava豫o propriamente dita. Consiste na busca de vestgios da ocupa豫o humana na paisagem, de forma a identificar e avaliar a existncia de stios relevantes do ponto de vista arqueolgico e patrimonial. um elemento primordial nos estudos de impacto ambiental.

Sondagens arqueolgicas de avalia豫o prvia
Meio mais eficaz e fivel de avalia豫o e caracteriza豫o da ocupa豫o humana de determinado stio. Por norma o seu recurso solicitado em reas arqueolgicas e patrimoniais estabelecidas pelos organismos competentes.

Acompanhamento arqueolgico
O acompanhamento das obras conta com a presena de pelo menos um arquelogo responsvel, sempre que estas impliquem demoli寤es, levantamento de pavimentos, escava寤es, trabalhos de desaterro e abertura de caboucos ou de valas para implanta豫o de infra-estruturas ou outros com incidncia no subsolo (at rocha natural) ou no edificado.

Valoriza豫o e gesto de stios histrico-arqueolgicos
Reconvertemos e valorizamos stios de interesse histrico e arqueolgico em espaos agradveis e atractivos com rigor cientfico e pedaggico, de forma a divulgar o patrimnio e a cultura das localidades onde se integram.

Organiza豫o e montagem de exposi寤es
Concebemos e desenvolvemos projectos expositivos de acordo com os recursos disponveis, objectivos e tipo de pblico que o cliente pretende atingir.

Consultadoria e apoio na gesto de colec寤es museolgicas
Prestamos apoio e consultadoria nesta rea especfica atravs da elabora豫o de instrumentos de gesto (ex.: manual de gesto de colec寤es) normalizadores das polticas e prticas da institui豫o, auxiliando assim os seus profissionais no desempenho da sua actividade e salvaguardando a institui豫o de eventuais problemas relacionados com estas prticas.

Organiza豫o de percursos didctico-arqueolgicos
Concep豫o e realiza豫o de trajectos pelo patrimnio e pela histria, pedagogicamente enquadrados por tcnicos especializados tendo em conta as necessidades do cliente.

Inventaria豫o do patrimnio mvel e imvel
Executamos servios especializados para a inventaria豫o de todo o tipo de patrimnio mvel e imvel.

ESTUDOS DE IMPACTO ARQUEOLOGICOS


Arqueologia
좈 a disciplina cientfica que estuda as쟠ulturas쟢 os modos de vida do passado a partir da anlise de vestgios materiais. uma쟠incia social쟱ue estuda as쟳ociedades쟩 extintas, atravs de seus restos materiais, sejam estes mveis (como por exemplo um objeto de쟞rte) ou objetos imveis (como o caso das쟢struturas쟞rquitectnicas). Incluem-se tambm no seu campo de estudos as interven寤es feitas pelo homem no쟭eio ambiente.

A maioria dos primeiros arquelogos, que aplicaram sua disciplina aos estudos das antiguidades, definiram a arqueologia como oestudo sistemtico dos restos materiais da vida humana j desaparecida. Outros arquelogos enfatizaram aspectos psicolgico-comportamentais e definiram a arqueologia comoa reconstru豫o da vida dos povos antigos.

A disciplina da arqueologia envolve trabalhos de prospec豫o, escava豫o e eventualmente analises de informa豫o recolhida para aprender mais sobre o passado humano. Na maioria das vezes, a arqueologia depende de trabalhos de investiga寤es multidisciplinares. A arqueologia baseia-se tambm em conceitos em torno de variadas reas de conhecimento e cincias como a: antropologia, histria, histria de arte, etnoarqueologia, geografia, geologia, lingustica, semiologia, fsica, cincias da informa豫o, qumica, estatsticas, paleoecologia, paleontologia, paleozoologia, paleoetnobotanica.

Em alguns pases a arqueologia considerada como uma쟡isciplina쟰ertencente 쟞ntropologia쟢nquanto que em pases, como em Portugal, esta foi considerada uma disciplina pertencente ao ramo cientifico da Histria e dependente deste. Enquanto a antropologia se centra no estudo das culturas humanas contemporneas, a arqueologia dedica-se mais ao estudo das manifesta寤es culturais e materiais destas desde o surgimento do Homem ( transi豫o doAustralopitecos쟰ara oHomo habilis) at ao presente. Deste modo, enquanto as antigas gera寤es de arquelogos estudavam um antigo instrumento de쟠ermica쟠omo um elemento cronolgico que ajudaria a pr uma data 쟠ultura쟱ue era objeto de estudo, ou simplesmente como um objeto com um verdadeiro valor esttico, os arquelogos dos dias de hoje veriam o mesmo쟯bjeto쟠omo um쟧nstrumento쟱ue lhes serve para compreender o쟰ensamento, os valores e a prpria쟳ociedade쟞 que pertenceram.

Os arquelogos podem ter de actuar em situa寤es de emergncia, como quando existem obras que pem a descoberto vestgios arqueolgicos at ento desconhecidos, sendo, nestes casos, criados e enviados para o local piquetes de emergncia. Deste modo, procuram desenvolver medidas para minimizar o impacto negativo que essas obras possam ter no patrimnio arqueolgico podendo ser feitas altera寤es pontuais no projecto inicial. S em casos excepcionais os achados arqueolgicos so suficientemente importantes para justificar a anula豫o de obras de grande envergadura (ex.: barragem de Foz Ca). Em certos casos, a destrui豫o parcial ou total dos vestgios arqueolgicos poder ser inevitvel, nomeadamente por motivo de obras de superior interesse pblico, o que exige um registo prvio o mais exaustivo possvel.

A fim de se minimizarem os riscos de destrui豫o do patrimnio arqueolgico devido a obras pblicas ou privadas de grande amplitude, tem-se procurado, nos ltimos anos, integrar arquelogos nas equipas que elaboram os estudos de viabilidade e de impacto ambiental. A tendncia actual para substituir uma arqueologia de salvamento por uma arqueologia preventiva.

AArqueologia쟰assou a ser vista com interesse e tornou-se uma cincia popular graas propaganda feita pela saga쟅ndiana Jones쟯nde o heri, representado por쟄arrison Ford, era um professor deArqueologia. Esta a associa豫o da cincia e o gosto de aventuras glamourizada pelo personagem criado por쟔teven Spielberg쟢쟃eorge Lucas쟠atapultou assim para o imaginrio pblico um ideal romanticizado do que a investiga豫o arqueolgica.

Fonte:wikipedia.org

CARACTERIZA플O DA SITUA플O DE REFERENCIA


Arqueologia

TRABALHO DE CAMPO

-Projectosinterven豫o,prospec豫o,sondagens,escava寤eseacompanhamentos쟞rqueolgicos젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨젨- Arqueologia em meio aqutico
- Arqueologia da arquitectura
- Servios de Geo-Arqueologia


TRATAMENTO DE MATERIAL

-Marca豫o,inventaria豫oestudo de쟢splios arqueolgicos

Somos uma empresa de Arqueologia, desenvolvendo a sua actividade no mbito da arqueologia e do patrimnio em geral, com trabalhos de escava豫o arqueolgica das mais diferentes pocas e contextos;

acompanhamento arqueolgico em variados ambientes;

conserva豫o e restauro de materiais e estruturas;

pareceres tcnicos no mbito do patrimnio;

tratamento, marca豫o e inventaria豫o de esplio arqueolgico;

registo fotogrfico e grfico de patrimnio edificado;

estudos de impacto ambientais (EIA) na vertente patrimonial;

realiza豫o de cartas arqueolgicas;


ESPOLIO ARQUEOLOGICO


Conserva豫o e Restauro

-Estruturas e edifcios쟡e interesse patrimonial, arqueolgico, histrico쟢 cultural
-Materiais arqueolgicos
-Elementos decorativos쟢/ouarquitectnicos
젨(estuques, cantarias, madeiras, metais, entre outros)

Outros Servios

-Topografia,Sistemas de Informa豫o Geogrfica,AntropologiaEtnografia
- Elabora豫o deprojectos de investiga豫o e de viabilidade
-Estudos de Impacto Ambiental
- Elabora豫o deprojectos de Musealiza豫o
-ConsultoriaPeritagem쟮o mbito da Arqueologia e Patrimnio
- Gesto de locais de interesse arqueolgico, cultural, histrico ou patrimonial
-Organiza豫o e realiza豫o de eventos culturais, didcticos e pedaggicos
- Realiza豫o derecria寤es쟡e diferentes pocas histricas
-Elabora豫o e montagem de exposi寤es
-Organiza豫orealiza豫o쟡econfernciascongressos
-Forma豫o,Programas Culturais e Educacionaisno mbito da Histria,
젨Arqueologia e Patrimnio

Investiga豫o arqueolgica

A investiga豫o arqueolgica dedicou-se fundamentalmente 쟰r-histria쟢 s쟠iviliza寤es쟡a쟞ntiguidade; no entanto, ao longo do ltimo sculo, a쟭etodologia arqueolgicaaplicou-se a etapas mais recentes, como a쟅dade Mdia쟯u o perodo쟋oderno. Na atualidade, os arquelogos dedicam-se cada vez mais a fases tardias da evolu豫o humana,e a disciplinas transversais como a쟞rqueologia industrial쟢 a arqueologia sub-aqutica.

A investiga豫o arqueolgica faz uso dos conhecimentos e metodologias de vrios outros ramos cientficos (cincias naturais e sociais), assim como do conhecimento emprico da popula豫o que nos rodeia, pois a fonte oral muitas vezes o ponto de incio para o desenvolvimento de algum estudo. Costuma-se dizer que "cada velho que morre uma biblioteca que arde", pois informa豫o que se perde.

Uma investiga豫o arqueolgica comea pela쟧nvestiga豫o bibliogrfica쟯u, em alguns casos, pela쟰rospec豫o, que faz parte do levantamento arqueolgico. H uma grande diferena entre prospec豫o e쟳ondagem, a primeira para o levantamento e consiste em metodologias no intrusivas enquanto a segunda requer j a altera豫o do local em estudo e padece assim no s de metodologia extremamente rigorosa mas tambm de autoriza寤es prprias.

No levantamento, sempre importante se observar as especificidades de um local: a abrupta mudana de colora豫o do쟳olo(camadas estratigrficas), a presena de plantas no nativas, a presena de animais e outros aspetos.

A arqueologia amostral, porque dedica-se ao estudo dos vestgios arqueolgicos mas tambm trabalha com a totalidade da histria do local onde usa como motor outras cincias auxiliares como a geologia, histria, arquitectura, histria de arte, entre outras cincias e reas de conhecimento.

Panorama portugus da Arqueologia


Referncia arqueologia, na fachada da Sociedade Martins Sarmento, em Guimares

Em Portugal, actualmente, para se ser arquelogo profissional (ps-bolonha) necessrio tirar uma licenciatura em Arqueologia - ou Histria variante Arqueologia - mais o mestrado tambm em Arqueologia. ainda necessrio co-coordenar pelo menos uma interven豫o arqueolgica - em colabora豫o com um arquelogo coordenador - para poder dirigir uma interven豫o arqueolgica. Quem tutela e autoriza as interven寤es arqueolgicas perante pedido de autoriza豫o do arquelogo a DGPC - Direc豫o Geral do Patrimnio Cultural. O arquelogo (como o cidado comum) pode pedir ao DGPC para embargar uma obra em caso desta ultima violar as leis do patrimnio cultural mvel e imvel.Artigo 77. 4:A realiza豫o de trabalhos arqueolgicos ser obrigatoriamente dirigida por arquelogos e carece de autoriza豫o a conceder pelo organismo competente da administra豫o do patrimnio cultural.( Lei 107/2001).

Nos termos da Lei n.o 13/85, de 6 de Julho, os bens arqueolgicos mveis constituem patrimnio nacional. Aos crimes praticados contra bens culturais aplicam-se as disposi寤es previstas no cdigo penal, com as especialidades constantes na presente lei (Lei 107/2001 Artigo 100.). No Artigo 103. - Crime de destrui豫o de vestgios da mesma lei, quem, por inobservncia de disposi寤es legais ou regulamentares ou providncias limitativas decretadas em conformidade com a presente lei, destruir vestgios, bens ou outros indcios arqueolgicos punido com pena de priso at 3 anos ou com pena de multa at 360 dias.

A arqueologia tem sido praticada em Portugal desde h dois sculos, sendo ento essencialmente umhobby쟡e militares ou pessoas com algumas posses e conhecimentos histricos. S a partir dos anos 80 a Arqueologia gradualmente se tornou profissionalizante e passou a ser tutelada pelo Estado portugus com direitos e deveres jurdicos prprios dos cidados para com ela.

A questo das gravuras do쟗ale do Ca, em1996, veio abrir as portas a uma maior difuso da profisso de arquelogo e deu um impulso importante ao reconhecimento da arqueologia em Portugal, com a cria豫o do쟅PA쟢 da잸PA쟢 com a aprova豫o de legisla豫o especfica para a rea, sendo criados novos cursos universitrios de arqueologia, como o curso da쟖niversidade do Minho쟯u o da쟖niversidade do Porto(uma vez que antigamente eram cursos no autnomos, dependentes dos cursos de쟄istria).

Alguns arquelogos, como쟋artins Sarmento, no쟳culo XIX, ou잺ludio Torres, na atualidade, so figuras reconhecidas no쟭eio cultural portugus.

Fonte: Wikipedia

Morada

  • Endereo:
    Rua Jos Falco, 613
  • 4400-192 Santa Marinha | Vila Nova Gaia
  • Grande Porto
  • GPS:
    41.131341,-8.624547
  • Gerente:
    Andr Nascimento

Contatos

  • Telefone:
    223 744 477
  • Fax:
    223 474 479
  • Telemóvel:
    933 380 123

Horario

  • Horário:
    9:00h s 12:00h - 13:30h s 18:30h
  • Encerramento:
    Sbados e Domingos

Email

Envie a sua mensagem para pedir informações ou orçamentos


EMPATIA ARQUEOLOGIA, EMPRESAS ARQUEOLOGIA, EMERGENCIA ARQUEOLOGICA, ACOMPANHAMENTO ARQUEOLOGICO, ESTUDOS DE IMPACTO, RESTAURO, MUSEOLOGIA, HISTRIA, LEVANTAMENTOS LASERSCAN, ATELIER CONSERVA플O E RESTAURO EM OBRA | PORTO, LISBOA, PORTUGAL

Área de Clientes: