Alberto José Azevedo Cunha

A empresa Alberto José Azevedo Cunha com sede na Trofa, dedica-se a prestação de serviços de contabilidade, dirigida por um contabilista/técnico oficial de contas, inscrito na câmara dos técnicos oficiais de contas.

É uma empresa com experiência comprovada desde à mais de três décadas que aposta na inovação tecnológica, qualidade, competência e confidencialidade,procurando libertar os nossos clientes das tarefas contabilísticas rotineiras, nos mais variados campos.

Porque a nossa missão é o seu sucesso, apostamos na formação continua dos nossos colaboradores e mantemo-nos atentos ás medidas mais adequadas a cada cliente.

 

Produtos e Serviços

Contabilidade

Consultadoria

Fiscalidade

Contabilista

IRS

IRC

Segurança Social

Outros serviços relacionados

 

 


Contactos

facebook
Morada:

Rua Fernão de Magalhães, 254, 1.º Andar
4785-319 S. Martinho de Bougado | Trofa

Região:

Norte

Telefone:

252418018

Fax:

252494162

Telemóvel:

938057905

E-mail:

albertocunha1955@gmail.com

Gerente:

Alberto Cunha

GPS:

41.342794,-8.565216

Horário:

9h00 ás 19h00

Encerramento:

Domingo

Website:

http://netsearch.pt/albertojoseazevedocunha


Envie a sua mensagem

Governo quer melhorar a rede rodoviária nacional e municipal até 2020
O Governo quer melhorar a rede rodoviária nacional e municipal até 2020 e reduzir os acidentes, segundo o Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (PENSE 2020) que está em consulta pública até 8 de Janeiro de 2017.
Tribunal de Contas: Câmara do Seixal ultrapassou limites do endividamento entre 2010 e 2013
Um relatório do Tribunal de Contas (TdC) divulgado esta sexta-feira indica que o município do Seixal ultrapassou os limites legais de endividamento de médio e longo prazo nos exercícios de 2010 a 2013.
TdC diz que novas instalações da Câmara do Seixal podem causar "danos ao erário público"
O Tribunal de Contas (TdC) considerou, num relatório divulgado esta sexta-feira, que o processo de transferência dos serviços da Câmara do Seixal para novas instalações pode originar "danos para o erário público", tratando-se de um "complexo puzzle jurídico".