Alberto José Azevedo Cunha

A empresa Alberto José Azevedo Cunha com sede na Trofa, dedica-se a prestação de serviços de contabilidade, dirigida por um contabilista/técnico oficial de contas, inscrito na câmara dos técnicos oficiais de contas.

É uma empresa com experiência comprovada desde à mais de três décadas que aposta na inovação tecnológica, qualidade, competência e confidencialidade,procurando libertar os nossos clientes das tarefas contabilísticas rotineiras, nos mais variados campos.

Porque a nossa missão é o seu sucesso, apostamos na formação continua dos nossos colaboradores e mantemo-nos atentos ás medidas mais adequadas a cada cliente.

 

Produtos e Serviços

Contabilidade

Consultadoria

Fiscalidade

Contabilista

IRS

IRC

Segurança Social

Outros serviços relacionados

 

 


Contactos

facebook
Morada:

Rua Fernão de Magalhães, 254, 1.º Andar
4785-319 S. Martinho de Bougado | Trofa

Região:

Norte

Telefone:

252418018

Fax:

252494162

Telemóvel:

938057905

E-mail:

albertocunha1955@gmail.com

Gerente:

Alberto Cunha

GPS:

41.342794,-8.565216

Horário:

9h00 ás 19h00

Encerramento:

Domingo

Website:

http://netsearch.pt/albertojoseazevedocunha


Envie a sua mensagem

Porque estão os investidores a preferir obrigações em detrimento das acções?
Stephen Wood, da Russell Investments, conversa com Pimm Fox, da Bloomberg TV, sobre o movimento de vendas registado na sessão de 1 de Outubro nas bolsas norte-americanas, e sobre o facto de os investidores estarem a "fugir" para a dívida pública, na figura das Obrigações do Tesouro.
Será que a História dá razões para temer os mercados em Outubro?
Sam Stovall, principal estratega da Standard & Poor's na área dos mercados accionistas, analisa com Scarlet Fu, da Bloomberg, o desempenho das bolsas no mês de Setembro, comparando com os resultados da História, e comentam de que forma é que isso se reflecte nas expectativas para Outubro.
Declaração de amor de francês em Berlim
A França de Hollande começou por recusar a austeridade e via-sacra das reformas, e a economia estagnou, o défice derrapou e o desemprego e a dívida batem recordes